EUA: companhias aéreas relatam menor impacto do 5G

5G
Ponte do Brooklin, EUA

As companhias aéreas dos Estados Unidos relataram, na quarta-feira (19), que o lançamento de novos serviços 5G estava gerando um impacto menor nas viagens aéreas, já que a Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA) emitiu novas aprovações para permitir mais pousos de baixa visibilidade.

O aumento das aprovações para aviões Boeing e Airbus significa que cerca de 62% dos aviões comerciais dos EUA podem realizar pousos com clima ruim em alguns aeroportos, acima dos 45% de antes, disse a FAA.

Muitas operadoras internacionais cancelaram voos para os EUA ou trocaram de aeronave por temer que sinais do lançamento do 5G pudessem interferir nos sistemas dos aviões. A FAA liberou aeronaves na quarta-feira (19) usando outros três altímetros de rádio, que são usados ​​para fornecer dados sobre a altura acima do solo para pousos com tempo ruim.

A American Airlines afirmou ter sido um “pequeno impacto operacional”, incluindo atrasos e quatro cancelamentos como resultado do novo serviço 5G e algum impacto adicional em suas frotas regionais. A United Airlines disse que antecipou “pequenas interrupções em alguns aeroportos devido às restrições 5G restantes”. A Southwest Airlines comunicou que, inicialmente, devido às condições climáticas favoráveis, a previsão era de um impacto mínimo na operação.

Os modelos de avião com um dos cinco altímetros liberados incluem alguns modelos Boeing 717, 737, 747, 757, 767, 777, MD-10/-11 e Airbus A300, A310, A319, A320, A330, A340, A350 e A380.

A Verizon temporariamente não ligará cerca de 500 torres perto de aeroportos, disseram fontes à Reuters, ou menos de 10% de sua implantação planejada, enquanto as operadoras e a administração trabalham em uma solução permanente.

Deixe uma resposta