Mato Grosso do Sul registra 1º tri de 2022 positivo em Bonito e Pantanal

A atuação da Fundação Turismo do Mato Grosso do Sul (FundMS), conduzida por Bruno Wendling, se baseia em ambos destinos para captar voos e turistas

Mato Grosso do Sul
Bruno Wendling, diretor-presidente da Fundação de Turismo do Mato Grosso do Sul (FundMS)

O Mato Grosso do Sul possui apostas altas na atividade turística de Pantanal e Bonito. De acordo com Bruno Wendling, diretor-presidente da Fundação Turismo do Mato Grosso do Sul (FundMS), o primeiro trimestre positivo em ambos locais norteia os próximos passos da entidade.

Em participação de destaque durante a WTM Latin America 2022, o estado atua para manter a quebra de recordes. Passada a alta temporada, o executivo afirma que deve calibrar os níveis do período de baixo fluxo de viajantes.

“Tivemos nosso melhor mês de janeiro desde o início da série histórica em Bonito e o Pantanal está em evidência com as recentes produções de dramaturgia realizadas no local. São os pontos positivos que nos fazem projetar números ainda melhores nos próximos meses”, explica o diretor-presidente.

Com conexões diretas entre o aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e Bonito, o planejamento para 2022 inclui a captação de mais voos. Por consequência, espera-se que o número de turistas nacionais e internacionais também cresça.

A nível doméstico, as regiões emissoras principais incluem São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais e o próprio Mato Grosso do Sul. Fora do Brasil, EUA, Europa, Bolívia e Paraguai lideram a lista e são as maiores apostas de Wendling no internacional.

Deixe uma resposta