Rio CVB e IGLTA promovem capacitação para turismo LGBT+

O turismo LGBT+ movimenta por ano US$ 218 bilhões no mundo, segundo dados da OutNow de 2019

LGBT+
Foto: reprodução

O Rio de Janeiro é conhecido por ser um dos destinos preferidos do público LGBT+. A praia de Ipanema foi eleita, neste mês, a segunda melhor do mundo para este segmento em votação promovida pelo site GayCities. Para atender cada vez melhor este público, o Rio Convention & Visitors Bureau (Rio CVB) vai realizar, em parceria com a Câmara de Comércio e Turismo LGBT+ do Brasil e a Associação Internacional de Turismo LGBT+ (IGLTA), uma capacitação de profissionais do setor turístico

A capacitação, marcada para a quarta-feira (23), às 9h, vai discutir como tornar serviços mais inclusivos tanto para os clientes quanto para os próprios funcionários. Pesquisas realizadas pelo setor apontam que mais da metade dos viajantes deste segmento acredita que ser LGBT+ impacta em suas decisões de viagens e que a segurança é um fator essencial na escolha do destino.

O evento será realizado no JW Marriott Hotel e contará com um painel sobre empregabilidade no qual os participantes poderão debater e tirar dúvidas sobre a inclusão no mercado de trabalho. A iniciativa faz parte do “Rio de Cores”, série de ações desenvolvidas pelo Rio Convention Bureau em parceria com a Câmara LGBT para estimular ainda mais o desenvolvimento desse mercado no Rio de Janeiro. 

“O Rio de Janeiro é um destino conhecido no mundo todo pelo turismo LGBT+. Por isso, queremos trabalhar junto ao trade para recebermos cada vez melhor esse público, mostrando que a cidade respeita e acolhe a diversidade. Treinamentos como esse são essenciais para mostrar ao setor qual o perfil do viajante, o que este turista busca e como criar novas ofertas a fim de entregar um produto alinhado ao que o mercado precisa”, defende Roberta Werner, diretora-executiva do Rio CBV.

“Nosso encontro no Rio de Janeiro em 2022 é justamente para conversarmos sobre a importância desse mercado, como planejar ações para captar mais negócios dentro desse segmento e como devemos agir para atrair cada vez mais LGBT’s no Brasil e no exterior”, afirma Clovis Casemiro, coordenador para o Brasil da IGLTA.

Deixe uma resposta