Depois de mais de dois anos, o Visit Florida e executivos do Visit Tampa Bay, Visit St. Pete-Clearwater, Greater Miami CVB voltaram ao Brasil. As lideranças do turismo do Sunshine State estiveram em São Paulo, nesta semana, onde tiveram reuniões com os operadores, a tempo de trazer mais brasileiros à região durante o verão americano.

Na ocasião, os representantes dos destinos do estado puderam mostrar algumas das suas principais novidades, entre novos hotéis e atrações, além roteiros voltados para experiências em locais antes pouco explorados pelo trade brasileiro.

Brasil e Flórida viraram até sinônimos de tantas vezes que são associados no meio. O que não é para menos já que o país está entre os três principais mercados internacionais em termos de visitação. Em 2019, antes da pandemia, o estado recebeu 1,3 milhão de turistas brasileiros.

Em 2020, o número de viajantes nos três primeiros meses do ano garantiu ao Brasil o segundo lugar no ranking de visitação internacional da Flórida.

Dana Young, presidente e CEO do Visit Florida

“Todos querem mais voos, mais assentos, além de mais roteiros além de Orlando”

Dana Young, Presidente e CEO do Visit Florida

Já no ano passado, a Flórida alcançou 55% de market share dos visitantes brasileiros aos Estados Unidos. Olhando para o futuro, os voos diretos do Brasil para a Flórida entre abril e junho de 2022 representarão mais de 40% de todos os voos para os Estados Unidos, uma porcentagem maior do que qualquer outro Estado.

Enquanto isso, de abril a junho de 2022, a capacidade aérea direta do Brasil aumentará mais de 114% em relação ao mesmo período de 2021.

De acordo com Dana Young, Presidente e CEO do Visit Florida e em sua primeira passagem pelo país, o turismo do estado, somando a movimentação doméstica e a internacional, está apenas 6% abaixo dos índices pré-pandemia e a expectativa é que até o fim do ano o índice seja superado.

“Todos os profissionais que conversamos querem mais voos, mais assentos, além de mais roteiros além de Orlando, e é o que estamos reforçando com a nova campanha para os consumidores, que vamos veicular no Brasil até o fim de maio, mostrando o forte impacto do mercado brasileiro”, salientou a executiva.

Testagem obrigatória

Além de destacar o aumento gradativo do volume de visitantes internacionais na Flórida, Dana Young foi categórica ao defender o fim da testagem obrigatória para embarques rumo aos Estados Unidos, pleiteado pelo trade local junto ao governo americano, apesar do “jogo duro” do CDC.

“Tive uma conversa com Roger Dow [presidente da US Travel Association] na semana passada, tratando desse assunto e enfatizando o esforço para que essa medida seja extinta. Já sabemos o que é a covid, ele já está nos EUA, temos cada vez menos hospitalizações e sabemos o quanto ele inibe as viagens”, enfatizou.

No pipeline de eventos que pode se beneficiar com o fim das testagens obrigatórias está o IPW 2022, a ser realizado em Orlando, que deve contar com a maior comitiva brasileira dos últimos anos.

Visit Tampa Bay

Santiago Corrada e David Leslie (Visit Tampa Bay)

Santiago Corrada e David Leslie (Visit Tampa Bay)

Conforme já destacado no Florida Huddle em janeiro, Tampa segue quebrando recordes de ocupação, registrando média de 85% nos três primeiros meses de 2022 e com o plano de trazer um voo direto a partir do Brasil. Contudo, um dos fatores que devem movimentar ainda mais o turismo local é a chegada do Brightline, o trem que fará paradas em destinos como Fort Lauderdale, Miami e Orlando, ainda sem data para abrir a estação de Tampa Bay.

“A chegada do Brightline será um divisor de água, já que irá conectar três das principais cidades da Flórida e, com certeza, trará um fluxo ainda maior de turistas no futuro”, destacou Santiago Corrada, CEO do Visit Tampa Bay.

Visit St. Pete-Clearwater

Andrea Gabel, gerente de Vendas para a América Latina do Visit St. Pete-Clearwater

O Visit St. Pete-Clearwater celebrou o momento em que os operadores brasileiros e o próprio Visit Florida estão promovendo roteiros fora dos circuitos populares do estado e sua plataforma de e-learning, em parceria com o Brand USA, acessado através do Discovery Program.

“É a primeira vez que estamos promovendo uma plataforma digital e que credencia com um selo especial os operadores e agentes que realizam todas as etapas do treino”, apontou Andrea Gabel, gerente de Vendas para a América Latina do Visit St. Pete-Clearwater.

Greater Miami CVB

Rolando Aedo, diretor de Operações do Greater Miami Convention & Visitors Bureau

Rolando Aedo, diretor de Operações do Greater Miami Convention & Visitors Bureau

O Greater Miami CVB enfatizou a busca por exaltar as diferentes atrações turísticas locais, que vão além das praias, como os três parques nacionais da cidade e a captação de eventos e congressos. Inclusive, o Centro de Convenções local foi totalmente reformado em 2019, em um investimento de US$ 1 bilhão, e segue “novo” aguardando a realização de grandes encontros.

“O centro turístico de Miami expandiu muito nos últimos anos e, cada vez mais, estamos mostrando as diferentes atrações da cidade, fora a praia e além da região de Miami Beach”, salientou Rolando Aedo, diretor de Operações do Greater Miami Convention & Visitors Bureau.

Deixe uma resposta