Itália abre venda da ITA Airways; MSC e Lufthansa têm prioridade

O governo da Itália manterá uma participação minoritária na ITA Airways, que sucedeu a antiga Alitalia, que realizou seu último voo em 2021

ITA Airways

O governo da Itália abriu o processo para encontrar um acionista majoritário para a ITA Airways. Na sexta-feira (11), Daniele Franco, a ministra da Economia italiana, apresentou o decreto que lista os detalhes da venda que pode ser feita de maneira direta ou em oferta pública, sem definir prazo para um acordo.

Em um primeiro estágio, o governo da Itália manterá uma participação minoritária na ITA Airways, que sucedeu a antiga Alitalia, que realizou seu último voo em outubro de 2021, quando a sucessora passou a assumir as rotas deixadas pela aérea.

Dentre as empresas que mostraram interesse em comprar uma parte da italiana estão a Lufthansa e a MSC, que pediram um período de exclusividade de 90 dias para acertar os detalhes, de acordo com a Reuters.

Apesar do interesse inicial da companhia aérea alemã e da cruzeirista sediada na Suíça, outros possíveis compradores podem surgir nas próximas semanas.

“Há interessados na operação, mas não temos um plano sob o qual possamos predeterminar quando o negócio ocorrerá”, disse a ministra da Economia durante uma entrevista coletiva após reunião de gabinete.

Deixe uma resposta