Peru recebe selo Safe Travel

Vinte e seis destinos peruanos recebem certificação Safe Travels

Peru
Foto: divulgação

Independentemente da nacionalidade do viajante, a segurança é unanimidade quando se fala do primeiro critério na escolha de um destino. Antes do orçamento e até mesmo da possibilidade de vivenciar experiências únicas, a garantia de integridade física, patrimonial e financeira determina as viagens, sejam elas a lazer ou a negócios. Com a recente retomada das viagens, e as famosas “revenge travels”, o brasileiro pesquisa, cada vez mais, destinos que ofereçam praticidade, bons preços, experiências surpreendentes e tranquilidade.

Nesse sentido, o Peru continua sendo uma opção altamente vantajosa. Além de um carinho profundo pelos brasileiros, que faz os peruanos serem reconhecidos como vizinhos acolhedores e calorosos; o país oferece diferentes paisagens – de desertos a praias, experiências transformadoras e autênticas; sítios arqueológicos, uma gastronomia aclamada internacionalmente e segurança em relação a pandemia.

Se a população sul-americana atualmente carrega com orgulho o posto de região global com maior índice de vacinação contra a COVID-19, o Peru ocupa posição de destaque, uma vez que conseguiu entrar em 2022 com mais de 80% de sua população-alvo (os maiores de 12 anos) totalmente imunizada com as duas doses. O destino ocupa o 3º lugar no ranking dos países com maior cota de vacinação na América do Sul, ficando atrás apenas de Cuba e Argentina, reforçando seu posicionamento de destino com forte segurança sanitária.

O selo Safe Travel, criado pelo World Travel and Tourism Council (WTTC), só pode ser recebido por destinos, hotéis, restaurantes, museus e lojas que cumpram rigorosos protocolos de segurança. Esta chancela é hoje orgulhosamente ostentada por 26 destinos turísticos peruanos, entre os quais se destacam: Cusco, Arequipa, Lima, Ica, Tumbes, Piura, Lambayeque, La libertad, Ancash, Puno, entre outros.

Iconico, Machupicchu, que em 2021 ganhou o World Travel Awards nas categorias de Leading Tourist Attraction no mundo e na América do Sul, também adotou medidas para proteger tanto o destino quanto seus visitantes. Nesse sentido, o número de turistas que visitam o sítio arqueológico mais famoso da América, ao mesmo tempo, foi reduzido em 40%. Com 3.244 visitantes diários, nos turnos das 6h às 14h, as multidões e filas desapareceram. Os grupos são no máximo 10 pessoas acompanhadas por um guia. Desta forma, alcança-se uma gestão sustentável e responsável para a preservação de tão importante patrimônio da humanidade.

Além da assistência médica, o Peru tem investido cada vez mais no recebimento de viajantes. A Rede de Proteção ao Turista é uma área do Ministério de Comércio Exterior e Turismo (Mincetur) que busca oferecer aos visitantes nacionais e internacionais serviços rápidos e eficazes para que possam conhecer o Peru com a devida proteção. Através de um plano de segurança preventiva, esta rede disponibiliza aos turistas o serviço de corredor turístico (rotas recomendadas ao longo das principais vias das cidades, com um sistema de vigilância e patrulhamento constante), bem como o serviço de Polícia Turística Peru, a quem pode ser solicitado apoio se o viajante estiver em uma situação que possa afetar sua integridade ou a de seus acompanhantes ligando.

Do mesmo modo, o serviço iPerú, criado pela PROMPERÚ, oferece atendimento com dicas valiosas aos turistas em seus 44 pontos de atendimento em 20 regiões do país. Os viajantes também podem contatá-los por e-mail ou via WhatsApp.

Dicas de viagem

Além de cuidar de sua própria população, o Peru desenvolveu estratégias rigorosas de prevenção, que incluem planos antes, durante e depois da viagem. Para isso, há uma série de protocolos que devem ser observados, como:

  • Apresentação do cartão de vacinação para viajantes com idade igual ou superior a 12 anos com doses completas ou teste PCR negativo emitido até 48 horas antes do embarque;
  • As pessoas que apresentam sintomas na chegada ao Peru passam por isolamento obrigatório;
  • Não é mais necessário o uso de máscara para circular na via pública;
  • Para entrar em locais fechados e estabelecimentos públicos, é importante usar máscara e apresentar o cartão de vacinação;
  • Essas medidas se aplicam tanto aos passageiros que ingressam pelo Aeroporto Internacional Jorge Chavez, em Lima, quanto aos que ingressam pelas rodovias do Acre pela Rodovia Interoceânica.

Leia também: Latam retoma voo direto Porto Alegre-Lima

Deixe uma resposta