Bonito (MS) pleiteia candidatura para sediar o AdventureNext em 2023

Sediar o AdventureNext é um sonho antigo de Bonito e do estado do MS, que aposta na internacionalização do destino

Assinatura do pleito de candidatura de Bonito para sediar o AdventureNext
Assinatura do pleito de candidatura de Bonito para sediar o AdventureNext

Bonito (MS) assinou, oficialmente, o pleito para ser sede de uma futura edição do AdventureNext Latin America, um dos maiores eventos de ecoturismo e turismo de aventura no mundo. A candidatura do destino do Mato Grosso do Sul terá concorrência direta com a Colômbia caso entre na disputa para o evento de março de 2023. Porém a briga pode ficar para a edição de 2024, dependendo da organização.

Um pleito documental foi assinado durante o seminário Inspira Ecoturismo, realizado no Wetiga Hotel, e promovido pelo Polo Sebrae de Ecoturismo, que fez sua estreia oficial com a ação. Assinaram o documento: Bruno Wendling (Fundtur-MS), Claudio Mendonça (Sebrae-MS), Juliane Ferreira (Setur Bonito), Gabriel Calderón (Cetur Bonito), Gustavo Timo (Adventure Travel), Ana Luiza de Andrade (Sebrae Nacional), Pollyana Pugas (Abeta) e Josimail Rodrigues (prefeito de Bonito).

“Não paramos de trabalhar. Ao contrário da Embratur que parou tudo e deveria ter feito a manutenção da nossa imagem lá fora, não paramos aqui. Captamos novos voos, desenvolvemos o protocolo de segurança biológica e fomos patrocinadores do AdventureNext do Panamá, fomentando o turismo de natureza que cresce a passos largos”, apontou Bruno Wendling, presidente da Fundação de Turismo do Mato Grosso do Sul.

“Nos últimos seis meses registramos recorde histórico de visitação, mensurado por meio do Voucher Único e do Observatório de Turismo. Esses números são importantes, ainda mais depois de muita preocupação com fevereiro e março”, apontou Juliane Ferreira, secretária de Turismo de Bonito.

Taxa para os turistas de Bonito

Juliane Ferreira ressaltou ainda que, a partir de junho ou julho deste ano, os turistas terão que pagar uma taxa adicional para permanecer no destino. Segundo a secretária, os valores serão revertidos em ações de preservação ambiental dos atrativos da cidade.

“Temos muita coisa para fazer, especialmente agora com o fluxo de turistas em alta, e para realizar projetos na área de preservação precisamos de recursos que serão fundamentais para realizar projetos mais estruturados”, justificou.

O Brasilturis Jornal viajou a convite do Fundtur-MS com proteção Affinity Seguro Viagem


Leia também: Bonito (MS) registra 205 mil turistas em 2021

Deixe uma resposta