Airbnb lança rotas para apoiar turismo responsável no Brasil

Iniciativa conta com apoio da SOS Mata Atlântica, da Grape ESG e do Programa Laço Amarelo, desenvolvido pelo OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária

airbnb
(Foto:Divulgação)

O Airbnb, maior plataforma global de compartilhamento de lares e experiências de viagem, lança um programa especial para apoiar o turismo responsável no Brasil. A iniciativa #RotasAirbnb reúne destinos nacionais para experiências de viagens autênticas e sustentáveis, e que valorizam a cultura e a economia locais.

“A plataforma proporciona a oportunidade de estimular um perfil de turismo mais autêntico, feito com responsabilidade e segurança, que valoriza a cultura local e movimenta a economia da cidade. Esses aspectos ganham ainda mais relevância no contexto de recuperação econômica pós-vacina”, diz Daniela Teixeira, gerente sênior de Relações Institucionais e Governamentais do Airbnb no Brasil.

Com o apoio da Fundação SOS Mata Atlântica, da Grape ESG e do Observatório Nacional de Segurança Viária, as #RotasAirbnb são ótimas opções para quem busca um refúgio mais perto da natureza, em destinos ainda pouco conhecidos pelos brasileiros: Costa do Cacau (Ilhéus-BA), Alter do Chão (Santarém-PA), São Miguel do Gostoso (Touros-RN), Rota da Pedra Azul (Domingos Martins-ES), Circuito das Águas (São Lourenço-MG), Serra dos Órgãos (Teresópolis/Petrópolis-RJ), Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira – Petar (Iporanga/Apiaí), Rota dos Cânions (Cambará do Sul-RS).

Em 2022, de acordo com dados internos, as viagens domésticas continuam fortes e representam mais da metade das noites reservadas no primeiro trimestre de 2022 para estadias de junho a agosto, superando os níveis do mesmo período de 2019. A escolha dos destinos pelos brasileiros, muitas vezes é para locais a até 500 km dos centros urbanos, para ir de carro com a família.

“Muito orgulhosos de contar com o apoio do Airbnb como uma empresa parceira do Laço Amarelo para disseminar conteúdos de segurança no trânsito. Nossa parceria chega na sociedade para alcançar muitos brasileiros que estão retomando a rotina de viagens, depois do isolamento causado pela pandemia do covid-19”, argumenta José Aurelio Ramalho, diretor-presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária.

A descentralização dos destinos é estratégica para o desenvolvimento do turismo no Brasil e permite aos viajantes uma maior conexão com as comunidades locais, além de criar grande impacto na geração de renda nas cidades. O Airbnb apoia viagens conscientes e responsáveis, que respeitam as regras e protocolos de cada destino para que o viajante desfrute da natureza sem prejudicar o planeta.

“Estamos certos de que o incentivo para que mais brasileiros conheçam a riqueza natural do Brasil trará oportunidades sociais e econômicas, além de ser um importante incentivo para a proteção e recuperação de nossas florestas. A parceria da SOS Mata Atlântica na iniciativa #RotasAirbnb reforça que é possível ser sustentável e respeitar nossa natureza em todos os setores econômicos, inclusive no turismo”, afirma Afra Balazina, diretora de comunicação e mobilização da SOS Mata Atlântica.

Os destinos escolhidos para as #RotasAirbnb são uma mistura de belas e típicas paisagens brasileiras, de praias a montanhas. Ao incentivar o turismo autêntico e sustentável, o Airbnb e seus parceiros esperam propiciar que mais pessoas conheçam as belezas naturais nacionais e desfrutem do que o Brasil tem de melhor a oferecer.

“O desenvolvimento sustentável é uma oportunidade única para o Brasil. Nossa missão na Grape ESG é construir e inspirar com iniciativas que se preocupem com as comunidades locais e com o meio ambiente. As #RotasAirbnb contribuem com este papel ao mesmo tempo em que apresentam um Brasil ainda pouco conhecido pelos brasileiros. Acreditamos que nossa parceria vai desenvolver o turismo sustentável além de acelerar o desenvolvimento de ecossistemas locais e criar impacto positivo no curto, médio e longo prazo para a economia destes destinos”, avalia Ricardo Assumpção , CEO da Grape ESG.

Leia também: Airbnb anuncia a maior mudança da plataforma em uma década

Deixe uma resposta